Alunos participam de debate entre candidatos à Reitoria

logo ufsjNa próxima quinta-feira, 17, será realizada votação nos segmentos de docentes, técnicos-administrativos e discentes com o objetivo de escolher os novos Reitor e Vice-Reitor da UFSJ. São duas as chapas inscritas: Chapa 1: UFSJ em Movimento, representada por  Sergio Augusto A. da Gama Cerqueira, candidato a Reitor, e Marcelo Pereira de Andrade, candidato a vice; e Chapa 2: Reunir para renovarformada por Carlos Alberto Raposo da Cunha, candidato a Reitor, e Leonardo Cristian Rocha, candidato a vice.

Nesta segunda-feira, 14, aconteceu o último debate entre os candidatos, no anfiteatro do Campus Dom Bosco, em São João del-Rei. Foram discutidos temas como Assistência Estudantil, Extensão, Pesquisa, reconhecimento e classificação de cursos, instalações físicas e acessibilidade. As propostas de cada uma das chapas podem ser consultadas em suas páginas nas redes sociais:
Chapa 1
Chapa 2
O debate completo também pode ser assistido neste link.

Para participar da pesquisa no dia 17, é necessário levar documento com foto. A votação iniciará às 8 horas e será encerrada às 21 horas, nos campi de São João del-Rei. A participação dos alunos é essencial, não  apenas no processo eleitoral, mas durante todo o período de gestão da reitoria, acompanhando suas ações e apresentando suas demandas. Para João Pedro Justino, aluno do 3. período e membro do CACOS (Centro Acadêmico do Curso de Comunicação Social da UFSJ), a abertura ao diálogo com outras entidades administrativas, como o DCE, os CA’s e as representações sindicais dos servidores, é algo importante na gestão pública, principalmente em tempos de crise e cortes no orçamento da educação. Júlia Lemos, também do 3. período de jornalismo, viu positivamente sua participação no debate: “Me deu uma ideia de como as chapas se posicionam”. Para ela, foi importante a entrega das propostas pelas duas chapas e sua visita às salas de aula, o que, em sua opinião, “possibilitou um contato mais direto – mesmo que bem breve”.

Alguns alunos do curso assistiram ao debate desta segunda-feira e apresentaram suas opiniões:

Acredito que a assistência estudantil é uma questão prioritária, uma vez que a questão financeira é um dificultador  da permanência do aluno, assim como do seu bom rendimento. A burocracia para participar dos editais é algo que poderia ser evitado se o número de auxílios contemplasse mais alunos, falta também ter conhecimento dos seus direitos, pois não é divulgado de forma ampla aos discentes, principalmente aos calouros. De importância igual é o incentivo à produção científica em todas as áreas, a reitoria deve estar consciente de como a bolsa é importante nas Iniciações Cientificas e buscar o apoio das unidades competentes”. (Flavia Borges, aluna do 7. período).

“Questões relacionadas às condições essenciais para que a universidade continue funcionando são prioritárias. Por isso, é preciso pensar nos desafios em relação à assistência estudantil, por exemplo. Políticas de inclusão social também precisam ser discutidas, pois os campi não têm condições de receber pessoas com deficiência. Em tempo de dificuldade econômica, acho que o maior desafio é continuar construindo uma universidade de qualidade com base no tripé ensino, pesquisa e extensão”. (Thaís Lacaz, aluna do 7. período).

Texto: Dani da Gama

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: